Páginas

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

50 vestidos que mudaram o mundo

A coleção do Design Museum de Londres lançada pela editora Autêntica trás os "Cinquenta vestidos que mudaram o mundo".


O livro lista aqueles 50 modelos que impactaram o design atual. Lá é listado desde Delphus plissado (1915) até o vestido de LED de Hussein Chalayan (2007). O modelo de Christian Dior dos anos 40 que resistiu a decada de 50 definiu uma nova era de irreverência, versalidade e esperança. Diz o livro: "O caimento suave nos ombros, a cintura fina e o volume elegante de uma saia rodada era exatamente o que as femme-fleur de Dior queriam".


Modelo de Delphos plissado (1915)


Modelo Dior.


E é lógico que a magnifica frente única de Marilyn Monroe está entre os vestidos. Há também o vestido jérsei by Chanel, que deu liberdade aos movimento as mulheres. Imortalizado em "Bonequinha de Luxo" o pretinho básico de Audrey Hepburn desenhado por Givenchy também foi listado.

Modelo de Marilyn em "O pecado mora ao lado".

Jérsei by Chanel.

Modelo usado por Audrey em "Bonequinha de luxo".

Está lá ainda o mini Mary Quandt (1965) influenciado por Courrèges com visual de ficcção científica.
Mary Quandt (1965)

O vestido do casamento de Lady Di, modelo princesa, meio repolhão criado pelos estilistas David e Elizabeth Emmanuel que inspirou várias mulheres também é citado no livro junto com o modelo usado pela atriz Elizabeth Hurley em 1994, assinado por Versace tinha um mega decote e era repleto de alfinetes de segurança na lateral. O envelope criado por Diane de Furstenberg no inicio dos anos 70 foi mencionado como um dos mais confortáveis, prático e feminino.


Lady Di com seu vestido de casamento.

Vestido by Versace de 1994.

O envelope criado por Diane de Furstenberg.
C.M

2 comentários:

  1. Que livro interessante, adoraria tê-lo na minha estante... já pensou?
    bom fim de semana!
    beijos

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails